Home » Vida de Mãe » E se seu filho fosse gay?

E se seu filho fosse gay?

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Vamos falar sobre esse tema, que ainda é bem tabu para algumas pessoas?

Lembrando que esse post é apenas minha opinião, ninguém é obrigado a pensar igual. Mas vamos lá… 

Eu, Thaisa, tenho dois filhos, como muitos já sabem. E mesmo meu filho mais velho tendo apenas 5 anos, esse assunto já surgiu algumas vezes, mas Thaisa, pra que falar sobre isso tão cedo?

Eu cresci com um amigo gay. Estudamos juntos desde muito cedo, e eu acompanhei de pertinho um pouco do que ele passava com frequência. Ele, desde muito cedo, sempre foi um menino amável, simpático, lindo, divertido. Ele era a melhor parte das minhas manhãs. Mas mesmo assim, ele sempre passava por situações ruins. Não foi uma, ou duas vezes que ele precisou mudar o caminho de casa, pois outros meninos queriam bater nele… Motivo: Ele era muito afeminado. Não foi uma, ou duas vezes, que eu precisei defendê-lo, até fingi que era namorada dele por um tempo. Não foi uma, ou duas vezes que o sorriso dele foi trocado por lágrimas, por medo… Éramos CRIANÇAS! Nesse tempo, seu crime era ser afeminado.

Como mãe, sinceramente, esse tema ME ASSUSTA MUITO! Mas sinceramente, de coração, “Se meu filho(a) fosse gay”, não mudaria minha relação com ele(a), não mudaria meu julgamento do seu caráter, meu amor, não mudaria nada nesse sentido. O medo que eu digo, é da sociedade mesmo! É por saber o que ele iria enfrentar! Infelizmente, é a realidade! Ser gay é se expor ao preconceito, se expor à violência. Ser gay é lutar por direitos básicos, é lutar pelo direito de AMAR. Em uma guerra onde um lado luta pelo amor, e outro para privá-lo, eu sei exatamente onde quero estar, e o que eu quero que meu filho aprenda.

Então, essa é a minha opinião: ensinar o respeito desde cedo, não vai fazer ninguém “virar gay”. Não acredito nessa teoria de “virar gay” (mas é outro assunto…), porém, eu acredito que educação é algo que vem de berço. E que pais homofóbicos, criam filhos homofóbicos.

É desde cedo, quando xingar o próximo de ”viadinho” é natural. Quando criamos aquela ideia de que ser gay é motivo de chacota, é motivo de ofensa. São os detalhes. PENSEM nisso! Nós podemos mudar as futuras gerações. Nós podemos e devemos ensinar sempre a importância do respeito, da aceitação, do amor.

Um beijo, Thaisa.

Comentários

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Sobre Thaisa Barros

Thaisa Barros, Recifense, criadora da Super mamães, mãe do Vinícius e da Alice, esposa do Rafael.

Verificar também

A festinha da Alice

Compartilhamentos Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.Antes da festa: Nunca mais vou …

imagem de amigos felizes

Depois da maternidade existem dois tipos de amigos

Compartilhamentos Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.“Depois da maternidade existem dois tipo …

Um terror chamado: Lista de convidados

Compartilhamentos Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.Um terror chamado: Lista de convidados. …

Send this to friend

Powered by themekiller.com