Home » Faz bem saber » 12 dicas para lidar com birra

12 dicas para lidar com birra

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Birra de criança é muito comum. Quem nunca viu uma mãe no mercado com seu filho se jogando no chão por querer alguma coisa.

dicas-birras-psicologa-fabiola

 

As birras podem acontecer em qualquer lugar, e geralmente deixam os pais ou responsáveis muito irritados e até envergonhados. Você já passou por isso? Então vamos entender um pouco mais sobre a situação antes das Dicas.

Abaixo seguem algumas dicas para com Lidar as Birras:

 1- Diferencie a birra de uma necessidade real

Crianças pequenas (até 04 anos) podem demorar a perceber e expressar seus sentimentos, avalie se existe alguma coisa que ela esteja tentando sinalizar e tenha encontrado dificuldade, pode ser que isso a deixe mais manhosa ou agressiva.

 2- Não faça ou dê o que a criança quer durante a birra.

Aparentemente parece mais fácil, “Se eu der o que quer, ela vai parar com a birra”, mas não é assim que funciona.

Ceder à vontade da criança durante uma birra vai fazê–la entender que essa é uma boa forma de conseguir o que quer e na próxima vez que ela quiser alguma coisa e não conseguir vai começar a fazer uma birra.

Além de gerar um aumento do comportamento de birras, ceder faz com que as birras fiquem mais intensas, porque a criança aprende que com esse comportamento terá sua vontade atendida e quando não tem ela vai agravar a birra para ganhar o que quer.

Resultado: Ceder = Mais Birras e Birras mais Intensas e Demoradas

 3- Mantenha sua palavra – Não é Não!

Se você disse que não vão ao parque, não basta você falar isso na hora e depois de algum tempo mudar de ideia, resolvendo ir ao parque.

É preciso que a criança reconheça autoridade no que você diz, quando isso não acontece o dia a dia fica muito difícil porque ela aprende que mesmo após dizer um Não, você volta atrás e faz o que ela quer. Desta forma, ela passa a não respeitar quando você diz Não, tornando-se muito insistente e fazendo mais birras.

birra-fabiola-luciano

4- Não bata durante a birra!

Bater não resolve o problema! Na verdade piora, porque faz com que a criança se sinta incompreendida e pouco amada.

Pense bem: Se você sabe que não resolve qual seria o objetivo de bater? Esteja atento, pois muitas vezes esse comportamento tem mais a ver com a irritação do adulto do que com uma medida para conter a situação.

 5- Quando ela fizer birra, tente não dar atenção.

Sabemos que é difícil, mas se você quer que este comportamento diminua é preciso ignorá-lo.

Esta é uma das dicas mais difíceis e também mais importantes, controlar as birras é um treino que deve começar em situações dentro de casa porque são ”mais fáceis” por não ter a exposição às outras pessoas, depois você se sentirá confortável para estender às situações fora de casa. Não se sinta mal ou culpado, ao seguir a primeira dica você já terá avaliado seu filhote e aprendido entender o que é a Birra, não deixando passar nenhuma outra necessidade importante.

Quem não gosta de atenção? Todo mundo. Crianças especialmente, e em muitos casos a atenção concedida pelos pais faz com que a criança passe a fazer mais e mais birra, assim terá como resultado mais e mais atenção. Por isso é importante ignorar, assim, você não premia o comportamento.

6- Não se assuste, no começo elas podem aumentar!

Crianças que estão acostumadas a fazer birras e mantem este comportamento a muito tempo podem aumentar a frequência ou intensidade de birras quando você começar a agir para acabar com elas.

Muitos pais desistem nesta fase, mas não se assuste, isso quer dizer que está dando certo.

O aumento delas acontece porque ela já se adaptou a conseguir o que quer através das birras e quando você muda o seu comportamento ela vai pensar que você não está “entendendo o recado”, então ela aumenta a birra para que você volte a dar o que ela quer. Não se preocupe, se mantenha firme e este comportamento vai diminuir drasticamente depois.

birras

7- Se acalme, Você é o adulto da situação!

Sabemos que é difícil e muitas vezes irritante para você! Por isso mesmo é que você precisa se acalmar.

A criança pode não saber ainda controlar seus sentimentos e emoções, você sim! Quando seu filho começar a fazerbirra, tenha em mente tudo que precisa ser feito para controlar a situação e se mantenha focado em suas estratégias. Saber o que fazer ajuda a se acalmar e não piorar a situação.

 8- Seja firme, porém acolhedor.

Falamos em não bater, não dar atenção, não ceder. Isso não quer dizer que você deva ser uma pedra de gelo fazendo com que seu filho se sinta desamparado.

Seja firme com ele, mas o ampare emocionalmente.

  • Ajude o a se acalmar e converse com ele (com linguagem de acordo com cada faixa etária) depois do ocorrido.
  • Explique o que aconteceu e ajude-o a entender o que ele sentiu e porque reagiu desta forma
  • Ensine a ele a forma adequada de agir nas próximas vezes.

9- Seja um bom exemplo.

Crianças aprendem muito com o que não é dito. Como está sendo o seu exemplo para ele. Não adianta pedir para que ele pare de gritar gritando, ou que não fale palavrão se você fala.

Um lar harmonioso ajuda a criança a ser mais segura e controlada emocionalmente.

 10- Todos envolvidos ( Pais, tios, Avós, etc)

Não adianta a mãe fazer tudo direitinho se o pai for lá e falar o contrário. Isso desautoriza aquele que deu a primeira ordem e faz com que um seja visto como bonzinho e o outro como o malvado. Atentar também para avós, tios, padrinhos e todos que tenham contato próximo com a criança.

Informe a necessidade à escola ou a pessoas próximas que precisem se envolver no processo de mudança e peça ajuda. Juntos vocês conseguirão mudar!

birras-psicologa-fabiola

11- Não meça força com a criança e faça bom uso do não.

A intenção é que seu filho aprenda a se controlar e comunicar o que deseja, sem precisar das birras, não é criar uma estátua que só reage às suas ordens.

Não meça forças com a criança, seja firme quando for necessário, mas aprenda a ceder e incluir a participação dela em tarefas do dia a dia, isso a ajudará a ter autonomia e reforça sua autoestima.

Não dá para falar não para tudo. É preciso flexibilizar, afinal, você tem uma criança.

Se ela quer pegar os brinquedos após você ter acabado de arrumar o quarto, permita, mas oriente quanto a arrumar tudo depois e certifique-se de que foi feito. Aproveite para ensiná-la sobre organização.

 12- Estabeleça regras previamente.

Crianças precisam de regras. Elas estão crescendo e aprendendo a se relacionar com a rotina e com o tempo, mas um dia irão precisar muito disso.

Quando forem sair para o mercado, por exemplo, estabeleça com ela se você poderá ou não compra alguma coisa para ela. Se não, explique o porquê e certifique-se de que entendeu bem. Se sim, especifique a quantidade e cheque o entendimento.

Se ela começar a questionar ou fazer birra por conta disso, retome o combinado entre vocês.

Compreendendo o que é a birra.

Muitas vezes os pais interpretam a birra como uma forma de provocação proposital o que aumenta ainda mais a irritação.

Imagine que você cuida diariamente de uma roseira em seu quintal e enquanto os botões de rosas deveriam estar desabrochando eles começam a cair. O que você pensaria? Você culparia a roseira por perder suas flores?

Não! Você procuraria compreender o que houve para que as flores caíssem, foi adubo demais ou será que faltou adubo? Foi água em excesso ou falta de água? A partir dai você buscaria uma forma mais adequada para cuidar de sua roseira, entendendo que você fez o seu melhor, porém, a necessidade da roseira era outra.

Esta analogia simples se encaixa para nossos filhos, os pais, muitas vezes, tem dificuldade para compreender a motivação dos filhos e buscar alternativas para resolver o problema. A birra não acontece sem nenhum motivo, pode ser que seu filho esteja precisando mais da sua atenção, pode ser que ele esteja se sentindo inseguro ou até que ele esteja passando por dificuldades na escolinha; o importante é que para controlar as birras e modificar este comportamento os pais precisarão compreender todo o contexto da vida da criança e ter atitudes efetivas que ajudarão a conter os episódios.

psicologa-fabiola-birras

As birras são normais e fazem parte do desenvolvimento emocional das crianças, aprender a administrar ajuda você a diminuir seu estresse, a criança a se sente mais segura emocionalmente e melhora a relação entre vocês.

Podem existir também questões emocionais que geram mudanças de comportamentos nas crianças, se for necessário agende o acompanhamento psicológico.

Por: Fabíola Luciano – CRP 104468
Psicóloga especialista pela USP.

http://psicologafabiola.com.br/

Comentários

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Sobre Thaisa Barros

Thaisa Barros, Recifense, criadora da Super mamães, mãe do Vinícius e da Alice, esposa do Rafael.

Verificar também

Maior volta às aulas Saraiva

Maior volta às aulas – Saraiva (+Vídeo)

Compartilhamentos Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.Dia 01 meu pequeno volta às …

Sugestões de roupinhas BARATAS

Compartilhamentos Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.Olá mamis, tudo bem? Estou aqui …

“Pote da calma”, fiz e aprovei

Compartilhamentos Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.Mães, vocês já ouviram falar do …

Send this to friend

Powered by themekiller.com